Roma, piazza Navona

by Nós por aí | 2018-05-28 | Itália

Símbolo da Roma barroca, é uma das praças mais bonitas da cidade eterna.

Assim que entramos na praça vislumbramos de imediato as 3 magníficas fontes que nela se encontram, e todo o movimento que dá vida ao recinto: artistas de rua, vendedores, turistas, moradores, esplanadas cheias de gente.

Piazza Navona

A Piazza  Navona ocupa o lugar onde se situava o estádio de Domiciano (Circo Agonal) no ano 86, onde  cerca de 30.000 cidadãos romanos podiam assistir aos jogos atléticos gregos. Hoje apenas restam alguns vestígios por baixo dos edifícios aí existentes (podem ser vistos na Via Giuseppe Zanardelli e na Piazza Sanguigna a norte da praça), e o traçado da praça.

Ao centro da praça fica a esplêndida Fontana dei Quattro Fiumi (esculpida entre 1648 e 1651), de Bernini, ou a Fonte dos Quatro Rios. A fonte representa quatro grandes rios, de quatro continentes: o Nilo, na África; o Ganges, na Ásia, o Rio da Prata, na América e o Danúbio, na Europa.

 

Fontana dei Quattro Fiumi

Fontana dei Quattro Fiumi

Sobre a fonte foi colocado o obelisco egípcio Agonal (referência à igreja Sant’Agnese in Agone) com cerca de 16 metros de altura trazido do Circo de Maxcêncio.

Assim como a Fonte do Mouro, a Fonte de Netuno foi criada por Giacomo della Porta, mas permaneceu no abandono desde a sua criação até 1873, quando a obra foi finalizada por Zappalà e Della Bitta.

No topo Norte da piazza está a Fontana di Nettuno cujo “tanque” data de 1575 tendo sido só em 1878 colocadas as esculturas. No lado Sul está a Fontana del Moro, ou fonte do Mouro, criada por Giacomo della Porta e posteriormente aperfeiçoada por Bernini que lhe acrescentou os golfinhos.

 

Igreja Sant’Agnese in Agone

A igreja Sant’Agnese in Agone, no lado oeste da piazza Navona mesmo ao centro, é uma igreja barroca do século XVII mandada construir pelo papa Inocêncio X, que se tornou numa capela da família, anexa ao Palazzo Pamphili, tendo sido criada uma abertura do duomo de forma a que pudessem participar nos serviços religiosos sem sair do palácio. Vários artistas do barroco estiveram envolvidos na sua construção, entre eles Borromini e Bernini.

Interior igreja Sant’Agnese in Agone

É impressionante ver a cúpula central completamente pintada com motivos bíblicos, as estátuas de grande porte, entre elas o milagre de Santa Inês no altar principal. Esta igreja guarda também o crânio de Santa Inês.

Ao contrário do que se possa deduzir “in agone” não tinha a ver como agonia, mas sim local das competições (grego).

 

 

 

italia  Roma

País: Itália
Idioma: Italiano
Moeda: Euro
Fuso horário: + 1hora

 

Se encontrou alguma incorreção neste artigo, por favor, diga-nos.


Partilhar artigo:      

 

    #bernini  #navona  #piazza  #roma  #viagem