Quinta da Regaleira, onde se respira misticismo e romantismo

by Nós por aí | 2018-10-09 | Portugal

A Quinta da Regaleira, situada na encosta da serra a alguns metros da vila de Sintra, pode ser considerada um dos monumentos mais surpreendentes na região.

Construída entre 1904 e 1910, sofreu alterações depois da aquisição pelo Dr. Carvalho de Monteiro tornando-a naquilo que podemos hoje observar. Alia o misticismo e o romantismo à magnífica arquitectura de uma forma singular.

No acto da compra das entradas é entregue um mapa, sigam-no. A Quinta é enorme e só assim conseguirão definir o que querem ver e qual o melhor percurso. Não tenham pressa, aproveitem bem todo este encanto e estejam atentos aos pormenores.

Ao entrarmos na Quinta deparamo-nos com o palácio de arquitectura riquíssima e trabalhada. Logo na entrada toda a ornamentação é relacionada com o mar e os descobrimentos portugueses.

Arco da entrada da quinta

Arco da entrada da quinta

À medida que entramos no palácio vamos desvendando cada uma das salas, cada um dos terraços, apercebendo-nos das ligações criadas com o esoterismo, com o fantástico, cheio de símbolos ocultos por detrás dos estilos manuelino, renascentista e barroco. Como exemplo destes trabalhos exuberantes, na sala da caça podemos ver a lareira.

Lareira do palácio da Regaleira

Lareira do palácio da Regaleira

No exterior uma vegetação bastante diversificada mas em plena sintonia com as construções em pedra, emanam magia e mistério, num mundo dantesco, cheio de simbolismo, desde a alquimia à mitologia.

Destacamos a capela, com referências à ordem de Cristo e aos Templários.

Capela

Capela

 

Olho

Olho na pirâmide dentro da capela, descubra-o!

O poço iniciático ou torre invertida, com 27 metros de profundidade, com acesso através de uma escadaria em espiral, faz a relação com o céu e a terra. Há quem diga que era utilizado em rituais de iniciação maçónica. Tem 9 patamares com 15 degraus, invocando a Divina Comédia de Dante e no fundo do poço uma rosa dos ventos, com os pontos cardeais sobre a cruz dos templários.

Poço iniciático

Poço iniciático

Os percursos subterrâneos são claramente locais a percorrer, assim como as grutas. O passeio ao ar livre, no meio do bosque, é bastante agradável.

Em suma, um local místico, onde o tempo lá passado nos leva a uma outra dimensão. Fica na recordação o local, fica na imaginação o simbolismo, fica a vontade de querer lá voltar.

Fonte da Regaleira

Fonte da Regaleira

 

Agradecemos a colaboração da Quinta da Regaleira.

 

Se encontrou alguma incorreção neste artigo, por favor, diga-nos.


Partilhar artigo:      

 

    #Arquitectura  #Portugal  #quintadaregaleira  #Sintra